Propomos-nos a educar crianças para o exercício pleno da cidadania, com espírito investigador e crítico, fazendo-as capazes de resolver situações da vida diária, além de educar para a beleza e felicidade.

A formação para cidadania deve incluir práticas solidárias, de respeito às diferenças e as diversidades culturais, de respeito ao ambiente e de proteção à natureza, de construção da saúde individual e coletiva. Sobretudo, interessa-nos que as crianças aprendam a encontrar seu próprio caminho para a felicidade pessoal, a satisfação de suas necessidades básicas individuais e para a vida em sociedade.

Buscamos oferecer aos alunos experiências diversas de aprendizagem em situações de participação ativa, estimulando sua inteligência, desenvolvendo-a, tornando-os capazes de construir conceitos e estabelecer relações que os instrumentalizem a  atuar no mundo. 

Também, estamos em conformidade ao que expressa a LDBEN - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, sobre a finalidade da educação:

1. Dos fundamentos inspirados nos ideais de igualdade e de liberdade, compreendemos a educação como exercício que busca a formação plena de seres humanos, levando-os a entender os direitos e deveres da pessoa humana, do cidadão, do Estado e dos diferentes organismos que compõem a sociedade.

2. De inspiração democrática, visamos educar para a cidadania, para a participação, para o senso de pertença e de coletividade.

3. Inspirados nos ideais de solidariedade humana, buscamos a promover o fortalecimento de unidade nacional, assim como a preservação, a difusão e a expansão do patrimônio histórico e cultural da humanidade. Optamos por atuar dentro de padrões éticos, de solidariedade nos relacionamentos, respeitando todas as crenças, numa articulação de fé, cultura e vida, em que todos, educadores e educandos, sejam livres, críticos e inovadores.

4. E, ainda, inspirados nos ideais de bem-estar social, temos por objetivo o preparo dos indivíduos para o domínio dos recursos científicos, tecnológicos e o desenvolvimento de habilidades e competências, de acordo com as reais possibilidades de aprendizagem do educando, considerando o seu fator maturacional, que lhe permita utilizar os recursos e possibilidades de expressão, de comunicabilidade e de construção e sistematização de conhecimentos.  

Criação de sites