Nossa História

“Todo jardim começa com uma história de amor,   antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído   é preciso que eles tenham nascido dentro da alma. Quem não planta jardim por dentro,   não planta jardins por fora e nem passeia por eles.”

Essa é a história.  Antes eram  sonhos  e desejos. Queria um jardim, um jardim de voar em altas e largas alegrias. Sabia que era com os pequenos, junto aos de pouca idade, que a vida podia se fazer mais presente e mais feliz. Encontrei o espaço,  uni forças e idéias e tudo começou. Tudo bem acanhado,  pequeno,  pouco, mas extenso em vontade e determinação.

Nesses dez anos, o jardim cresceu e pude, a cada ano,  passear por ele embevecida de amor, vez a vez.   Pude viver a alegria de ser criança e todos os seus encantamentos. E ainda há sempre um renovo desses sentimentos, porque enxergo a Escola sempre iluminada pelo brilho dos inícios.  Entendo que esse será em todo o tempo e em qualquer ocasião, o meu lugar de novos aumentos de amor. É como diz o poeta: “o amor é sede depois de ter bebido.” Reconheço e vivo, muitas vezes, esses afetos nos abraços e sorrisos da Letícia e da Camila, nas asas do Henrique, no jeito com que a Ana Beatriz balança os seus cachinhos enquanto fala, em cada coisa nova que o Felipe aprende, na poesia do Wady Gabriel, nos encantos da Liz, nas ternurinhas do Augusto, no universo que chega com cada novato, na energia e no entusiasmo da Professora Joseni, no coração da Joseni, na arte da Renúsia... São imagens de um todo tão imenso,  fotografadas no meu coração que me fazem chover. Daí a minha fama de chorona... Sinto-me muito rica  por ter tudo isso ao alcance dos olhos. É sempre muito bom, quando no meio de uma manhã uma mãozinha segura forte a minha e me leva para passear  no jardim.

Obrigada!!!

Professora Cristina, Diretora Pedagógica da Escola Espaço Criativo



Um sonho de passarinho! Era uma vez quatro passarinhos meninas que queriam montar seus ninhos. Eles se chamavam Cristina, Elizete, Vanessa e Ana Carolina. E o ninho, tecido com feixes de carinho para o acolhimento, logo ficou grande, com muito verde, espaçoso e cheio de filhotinhos muito criativos e com belos olhares. Esse ninho foi só crescendo e se enchendo de amigos, com outros tipos de passarinhos e ficou enorme... Esses passarinhos decidiram, então, dar um nome a este grande ninho. Em 1999 foi batizado de “Espaço Criativo”. Eu ainda não fazia parte desse ninho, nem sequer tinha nascido. Só cheguei ao mundo 2002. Em 2008 vim fazer parte dessa família de passarinhos... Aqui me formei pássaro sabedor de visitar o azul. Sou muito feliz neste espaço. Gosto muito de ficar aqui com meus amigos passarinhos. O verde natureza é muito forte e saudável. Espero fazer parte desse ninho por muitos anos, até quando eu puder voar mais alto e junto com os meus amigos João Cláudio, Ricardo, Davi e Eduardo.

Gabriel Roveri (3º ano “A”)          

Cristina, com 24 anos, sonhava com uma escola diferente. Ela, então, comprou de Célia Veiga a escola, que nesse tempo se chamava "Sempre Viva". Cristina realizou esse sonho que cresce cada vez mais e mais. 

Isabela de Paula Costa Bannvart (2º ano “A”)       

Nossa escola no jogo dos versos...  

O que é, o que é:

Espaço aberto 

Areia, água, baldinho...

Que lugar mágico!!!

É o parquinho!  

Felipe Seixas (2º ano “A”)



Pescoço comprido

Tem o peru

Corpo coberto de penas

O dele e o da galinha

Mas da minhoca ninguém tem pena,

Coitadinha!

Resposta: Viveiro

Yasmin Resende (2º ano “A”)



De lá vem um cheirinho gostoso

Dá água na boca... 

Ai, ai, ai que fome louca!

É a cantina!  

Passando por lá

Vemos flores e plantas

Ela guarda alimentos nutritivos

Vou comer e ficar ativo

Resposta: horta

Victoria Resende (2º ano “A”)



Esporte é bom e divertido

Feito em lugar amplo e colorido

Lá nos banhamos de sol

E o professor nos arrebata como peixes no anzol!

Piscina!

Mariana Bites (2º ano “A”)



Tem árvores, 

Mas não é floresta.

Tem crianças 

Mas não é parque de diversão.

Lugar de aprender e brincar

Vou estudar e viver para amar.

É a escola!

Hélio Henrique (2º ano “A”)



Tem livros, mas não é biblioteca.

Tem papel, mas não é papelaria.

Tem crianças e alegria.

Lugar que a gente estuda e faz poesia.

Sala de aula!

João Henrique Cecílio (2º ano “A”)  

Criação de sites